O violino voador

26 de nov de 2010





"Era uma garota com um cabelo castanho embaraçado, e estava de bem ali, aparentemente suspensa no ar, em meio às folhas, bem acima do chão, de costas pra mim, com o cotovelo erguido, praticando. Uma garota desconhecida tocando violino na floresta."

Autor(a): Siobhá Parkinson.
Nº de páginas: 189.
Editora: Editora nova fronteira.
Ano de publicação: 2005


Mag tem doze anos, acabou de perder o pai e está morando num bosque perto da casa do avô com a mãe. Ela até que está gostando da sua nova vida de "menina do bosque", mas as coisas mudam quando conhece Gillan, uma garota com a cabeça pequena demais para o corpo,  um talento inacreditável para tocar violino, uma mãe que não está nem aí e um pai perdido. E mais, Gillan foi aceita para um teste numa escola de música na Inglaterra! Isso é o sonho dela, se não fosse por um pequeno detalhe: o dinheiro da escola. Como mãe não é de muita ajuda, só resta a Gillan tentar falar com o pai dela, que, segundo suas falas, está perdido. Ora, se o problema é encontrar um pai perdido, então ninguem melhor do que Mag para ajudar. Afinal, quem já leu mais livros de romances policiais que ela?
Mag decide que Gillan vai ter sua ajuda, querendo ela ou não.

Opinião da Usa-chan:  Normalmente eu não gosto de livros assim. Com histórias mais calmas e coisas do tipo. Mas a linguagem e a imaginação da personagem principal fazem tudo parecer mais divertido. A história fica tão boa com a Mag narrando que o Violino Voador é um dos meus livros favoritos. Vale a pena ler!

Personagens:

Mags Clarke: Tem 12 anos e se acha uma garota bem comum. É claro, um pouco curiosa, rebelde, não se entende com amãe, gosta de ler e de fingir que é uma selvagem perdida numa floresta, e de florestar bosques com a imaginação. Bem normal, não acham?

Gillian: Existem poucos nomes piores que Miranda, e Gillian é um deles (sem ofensa caso você se chame Mirando ou Gillian, só estou citando o que está no livro). Tem 13 anos e meio, tem um talento e tanto com o violino, embora tal talento não seja reconhecido pela mão, nem pelo pai, nem por ninguem. Se acha adulta, mas na verdade é meio intrometida. Pelo menos, é assim que a Mags vê as coisas.

Postado por usagi-chan às 06:01 //

0 Comentários

Postar um comentário